• Neste mês de maio, a Biblioteca Pública do Estado da Bahia está completando 204 anos! Confira a história dessa Instituição bicentenária!
  • Todas as segundas e quartas-feiras, a Biblioteca promove gratuitamente duas sessões de cinema, com o projeto "Filme na Biblioteca". Confira a programação!
  • Biblioteca é lugar de criança! Confira as oficinas do mês no Setor Infantil e traga a garotada para uma viagem pelo mundo do livro, com muita cultura e diversão!
  • Biblioteca é lugar de criança! Confira as oficinas do mês no Setor Infantil e traga a garotada para uma viagem pelo mundo do livro, com muita cultura e diversão!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Retrospectiva 200 anos

2011 foi o ano do bicentenário da Biblioteca Pública do Estado da Bahia. Conhecida por alguns como Biblioteca Central dos Barris, poucos sabiam que esta foi a primeira biblioteca pública do Brasil e da América Latina. Orgulho para nós baianos, várias ações culturais marcaram esse grande aniversário: lançamentos, debates, palestras, apresentações artísticas e exposições. A informação foi apresentada em suas diversas linguagens a um público de aproximadamente 42 mil pessoas, entre crianças, idosos, estudantes e pessoas com deficiência, que têm na biblioteca um atendimento especial.

Confira uma breve restrospectiva das ações comemorativas dos 200 anos da Biblioteca Pública:

13 de maio de 2011:  Data de criação oficial da biblioteca e que marcou o início dos festejos. Entre os convidados da festa estavam o atual diretor da Biblioteca Nacional de Brasília, Antônio Miranda e Gina Marocci, que realizou uma palestra sobre a importância da Biblioteca Pública do Estado para o Brasil e para a Bahia. Além disso, houve a performance teatral da Cooperativa Baiana de Teatro e a apresentação da Companhia Cabriola de Teatro com a premiada peça "Os Prequetés". À noite, o público pôde participar da 1ª edição do Bate-Papo "Tirando de Letra" com a presença de personalidades como Rita Batista, Olívia Santana, Lazzo Matumbi e Jackson Costa, que falaram sobre a relação deles com a Biblioteca e a influência da leitura em suas carreiras. O encerramento foi celebrado com a Orkestra Rumpilezz e sua mistura musical de percussão africana com jazz.

04 de agosto de 2011: Data de abertura oficial da Biblioteca ao público que foi comemorada, mais uma vez com rica programação cultural. Pela manhã, o público foi recepcionado com a descontração do Palhaço Sabiá e, em seguida, teve a oportunidade de conhecer Luís Augusto Milanesi, criador do Sistema de Bibliotecas Públicas do Estado de São Paulo e um dos grandes nomes no segmento de ações culturais em bibliotecas. O teatro mais uma vez ganhou cena com a peça teatral Diferente e seu formato inovador e inclusivo com a utilização da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Houve também a realização da 2ª edição do Bate-Papo "Tirando de Letra", dessa vez, com a participação de  Marilda Santana, Jardilina Oliveira, Luiza Câmera, Vevé Calazans e Gabriel Francisco Maciel. Abrindo a parte do encerramento, o palco do Quadrilátero recebeu a atriz global Elisa Lucinda, com a declamação de poemas de sua autoria, finalizando com o projeto musical Cabeça de Todos Nós composto por Magary Lord, Peu Meurray, Saulo Fernandes, Emerson Taquari, Larissa Luz, Fábio Alcântara e Leonardo Reis.

04 de novembro de 2011: Lançamento do livro “A Biblioteca Pública da Bahia: dois séculos de histórias”, escrito por Francisco Soares, Laura Carmo, Carmem Aziz e Sisaltina Coelho, durante a X Bienal do Livro da Bahia.

05 de novembro de 2011:  Realização da IV Lavagem da Biblioteca. Com um cortejo saindo do Campo Grande em direção aos Barris, a lavagem “profano-literária”, invadiu as ruas do centro da cidade para comemorar o Dia da Cultura e dar início à programação do Novembro Negro da Fundação Pedro Calmon/SecultBA. O cortejo formado por baianas, poetas, escritores, artistas, estudantes e populares, foi conduzido por um minitrio ao som eclético de Os Multipétalos e Percussivo Mundo Novo. Chegando à sede da Biblioteca, nos Barris, o público pôde se deliciar com um saboroso acarajé ouvindo o show eletroacústco da cantora Márcia Short, com a participação especial do cantor Tonho Matéria, seguido do ritmo blacksemba de Magary Lord.

No diálogo do livro com as diversas linguagens artisticas, outras atrações movimentaram a Biblioteca ao longo do ano de 2011 como Davi Moraes e Lucas Santtana (encerramento do Festival "Curta-Encontro"),  Marcus Welby (comemoração de 70 anos de Roberto Carlos), entre outros que firmaram o nosso espaço mais do que um centro de informação, um pólo cultural.

Diante de tantos acontecimentos, a diretora da Biblioteca, Kilma Alves, avalia que "em boa medida, as novas mídias nos trazem reflexões contínuas sobre nós, quanto biblioteca, de absorvermos essas múltiplas linguagens. Observamos que essa nova forma de comunicação traz um público diferente, mais crítico, que quer a informação além daquela impressa”.

200 anos se passaram, mas a nossa história continua a ser escrita a cada dia.

Seja você também um de nossos autores!

Boas festas de final de ano e que venham mais 200 anos!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

...e nasce Cândido Portinari


Vidas Secas, obra de 1936
Hoje (29) comemora-se o dia do nascimento de Cândido Portinari, um dos artistas plásticos brasileiros que alcançou maior visibilidade internacional no século XX, chegando a ter uma de suas obras, o painel "Guerra e Paz", exposta na sede da ONU, em Nova York. 

De origem simples, Portinari nasceu em Brodowski, cidade do interior paulista, e, desde a adolescência demonstrou vocação para artes quando ainda ajudava na restauração de igrejas. Aos 20 anos, o artista já tinha exposições próprias e não tardou para fazer viagens para países como França e Estados Unidos. A sua pintura se caracteriza por uma tendência próxima ao cubismo e surrealismo, sem, no entanto, distanciar-se da tradicional arte figurativa. Quanto à temática, as obras do pintor são marcadas pela abordagem de questões sociais. 

Portinari também teve suas obras consagradas no famoso Catálogo Raisonné, sendo o primeiro pintor ao sul do Equador contemplado com uma publicação do gênero. A coleção é composta por 5 volumes, com mais de cinco mil reproduções a cores de obras e, segundo o portal de Portinari, a coleção é "a mais definitiva e completa fonte de referência sobre a obra de um artista". Para quem quiser saber mais sobre a vida e obra desse grande brasileiro, a Biblioteca Pública dispõe do Catálogo Raisonné e outros títulos raros como:

Cândido Portinari - Catálogo Raisonné
Um cândido pintor Portinari - Flávio Damm
Candido Portinari - Marcos Moreira e Afonso Arinos de Mello Franco 
Candido Portinari - O lavrador de quadros - João Cândido Portinari (Org.)
Retrato de Portinari - Antônio Callado

Estas obras estão disponíveis no Setor de Artes (3º andar), no período de 8h30 às 17h, apenas para consultas no local. Mais informações: (71) 3117-6069.

Feliz Ano Novo!


quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Dicas de Leitura: Clarice Lispector

Dezembro, além das festividades de final de ano, também é uma oportunidade para lembrar da escritora Clarice Lispector que, coincidentemente, teve a sua história de vida iniciada em 10 de dezembro de 1920 e faleceu um dia antes de completar 57 anos, em 9 de dezembro de 1977. Vida e morte no mesmo mês.
Natural da Ucrânia, a escritora tornou-se conhecida em meados da década de setenta, quando ainda trabalhava como jornalista e a sua obra mais conhecida é "A hora da estrela". Romance já indicado diversas vezes para o vestibular, o romance relata a história de Macábea, uma datilográfa que sai do Ceará para o Rio de Janeiro e é um retrato da pobreza e marginalização nas grandes cidades.
Além das suas obras, atualmente Clarice é muito referenciada pelos internautas com frases e dizeres como: "Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós" que refletem a densidade dos seus escritos.
Pra quem ficou curioso em conhecer um pouco mais do estilo da escritora, a Biblioteca Pública dispõe de diversas obras no Setor de Empréstimo:

A hora da estrela
Felicidade clandestina
A descoberta do mundo
Legião estrangeira
Cidade sitiada
Água viva
Laços de família
Via crucis do corpo

Para conferir a disponibilidade de empréstimo desses livros clique aqui ou ligue para (71) 3117-6021/ Setor de Emprétimo)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Ano novo! "Quarteto Novo"!

Clique na imagem para ampliar
O ano de 2012 começa em grande estilo na Biblioteca Pública do Estado da Bahia! Em parceria com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), a Biblioteca Pública dá as boas vindas ao ano novo com a apresentação do “Quarteto Novo” do projeto Cameratas.

O grupo de câmara possui dois instrumentos da família das madeiras e dois instrumentos da família das cordas. A flauta transversal tocada por André Becker e o fagote por Ilza Cruz representam as vozes aguda e grave, respectivamente. Com Djalma Nascimento no violoncelo e Mario Soares no violino, o diferencial criado por essa formação facilita que os quatro instrumentos sejam facilmente distinguidos mesmo quando estão tocando juntos.

Para marcar a celebração todos estão convidados a virem vestidos de branco.

SERVIÇO:
O quê: Quarteto Novo
Quando: Dia 05/01 (quinta-feira), às 15h
Onde: Foyer da Biblioteca Pública (Térreo)
Quanto: Gratuito

Acervo de Bibliotecas na rede

Aliada aos recursos da web, agora já é possível consultar a disponibilidade dos acervos das Bibliotecas Públicas do Estado diretamente pela internet. A Fundação Pedro Calmon, vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e responsável pela execução de políticas públicas de fomento ao livro e à leitura, disponibiliza duas plataformas vrtuais de acesso: a Biblioteca Virtual 2 de Julho e o Catálogo on-line.

Biblioteca Virtual 2 de Julho - Lançada oficialmente no dia 12 de dezembro de 2011, a chamada BV 2 de Jullho é uma biblioteca temática, especializada na História da Bahia que disponibiliza tanto publicações digitais próprias como links e outras referências na Web referentes ao tema. Como parte dos seus serviços, a Biblioteca se destaca pela proposta de publicar gratuitamente produções de usuários como: livros, e-books, periódicos eletrônicos, artigos, resenhas, blogs, eventos, etc. O material deverá estar de acordo com as normas de publicação da Bibliotecao e poderá ser enviado para e-mail: bv2dejulho.fpc@fpc.ba.gov.br
Acesse agora mesmo: http://www.bv2dejulho.ba.gov.br

Catálogo on-line - Uma forma de busca já bastante utilizada pelos estudantes universítários, agora as Bibliotecas Públicas do Estado também disponibilizam a consulta do seu acervo pela internet. Um serviço que, até então, só era possível através de uma consulta presencial nas unidades, agora está ao alcance do usuário e promete facilitar o trabalho de pesquisa. A busca do livro pode ser feita pelo título, assunto ou autor. Na lateral direita o usuário também tem a opção "+Biblioteca" onde ele pode escolher fazer a busca em todas as Bibliotecas ou escolher apenas aquela aá qual está mais acostumado a frequentar.
Acesse agora mesmo: http://acervo.fpc.ba.gov.br/pergamum/biblioteca/index.php

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Revista Cinearte ganha exposição do seu acervo

Através da memória a história resgata os aspectos do passado para servir o presente e o futuro. No mês de janeiro, a Subgerência de Periódicos apresenta o Cinema Brasileiro através de uma mostra especial com a coleção da revista Cinearte, considerada rara e valiosa. A revista inteiramente dedicada ao tema foi editada no Rio de Janeiro em 03 de março de 1926 e circulou até 1942.

Quando: 02 a 31/01/12, das 08h30 às 21h
Onde: Sala de Exposições do 1º andar


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Resultado da Segunda Fase do Processo seletivo de Agentes de Leitura


Segue abaixo o resultado da segunda fase (Avaliação de Conhecimentos) do processo seletivo para formação de agentes de Leitura do Programa Mais Cultura do Estado da Bahia Edital nº. 03/2010.

Informamos que os candidatos classificados na Segunda Fase, de acordo com a pontuação estabelecida no Edital, deverão aguardar convocação para a Terceira Fase, que envolverá entrevistas e análise de currículo.

As entrevistas com os candidatos classificados serão realizados pela Fundação Pedro Calmon nos municípios domicílios dos candidatos.

Em breve será divulgado o calendário com as datas de realização das entrevistas nos minicípios dos candidatos contemplados pelo projeto.

RESULTADOS:

Amargosa 
Andorinha
Arataca
Baixa Grande
Barrocas
Botuporã
Caatiba
Cachoeira
Caetité
Capim Grosso
Caravelas
Casa Nova
Coronel João Sá
Curaçá
Encruzilhada
Formosa do Rio Preto 
Ibirataia
Irece
Itaberaba 
Itambé
Itapebi
Itapicuru
Itapitanga
Itubera
Jaguaquara
Jaguarari
Jagueripe
Lamarão
Mairi
Marcionilio Souza
Morro do Chapeu
Olindina 
Oliveira dos Brejinhos
Paulo Afonso 
Ruy Barbosa
Salvador
Santa Rita de Cássia
Santana
Santo Estavão
São Felipe
São Gonçalo dos Campos
Serrolandia
Sítio do Mato
Sítio do Quinto
Tanhaçu
Ubatã
Vera Cruz
Vitória da Conquista
Xique-Xique

"Filmes para o Vestibular" apresenta: Deus e o Diabo na Terra do Sol


O projeto "Filmes para o Vestibular", sessão que a Biblioteca realiza com filmes que normalmente 
são pedidos em provas de vestibular, apresenta nesta quarta-feira (28), às 10h e 15h, o filme "Deus e o Diabo na Terra do Sol", do importante cineasta baiano Glauber Rocha.
Ficha técnica:
Título original: (Deus e o Diabo na Terra do Sol)
Lançamento: 1964 (Brasil)
Direção: Glauber Rocha
Atores: Geraldo Del Rey, Yoná Magalhães, Maurício do Valle, Othon Bastos.
Duração: 125 min
Gênero: Drama

Sinopse:
Manuel (Geraldo Del Rey) é um vaqueiro que se revolta contra a exploração imposta pelo coronel Moraes (Mílton Roda) e acaba matando-o numa briga. Ele passa a ser perseguido por jagunços, o que faz com que fuja com sua esposa Rosa (Yoná Magalhães). O casal se junta aos seguidores do beato Sebastião (Lídio Silva), que promete o fim do sofrimento através do retorno a um catolicismo místico e ritual. Porém ao presenciar a morte de uma criança Rosa mata o beato. Simultaneamente Antônio das Mortes (Maurício do Valle), um matador de aluguel a serviço da Igreja Católica e dos latifundiários da região, extermina os seguidores do beato.


Trailer:

Quando: 28 de dezembro, 10h e 15h
Onde: Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar)

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Material produzido na oficina "Espírito Natalino" decora a Biblioteca

Nós fizemos um "plano de fundo"
usando tecido TNT e papel laminado
No dia 12, as monitoras Susan Lopes e Denise Fernandes orientaram os participantes da oficina "Espírito Natalino" a confeccionar guirlandas para o Natal utilizando materiais reciclados. Os trabalhos irão compor a decoração de Natal da Biblioteca. Entre no clima e faça você também!

Material:
8 rolos de papel higiênico
1 bandeja de isopor (média)
4 bolas pequenas de isopor
Cola
Nylon
Glitter 






Como fazer: 

Foto: Blog Imagine Decorar
  • Corte a bola de isopor ao meio para fazer o miolo da flor;
  • Cole um pedaço no outro formando um círculo. Você pode usar pregadores de roupa para auxiliar na colagem;Corte os rolos de papel higiênico de modo que o seu formato remeta à petalas de flores;
  • Pegue a bandeja, corte o centro de modo que fique apenas a sua borda;
  • Cole as flores na bandeja;
  • Pendure com nylon a flor que ficará no centro da guirlanda;
  • Revista toda a guirlanda e bandeja com cola e jogue glitter por cima. 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Agenda Cultural Dezembro/2011

Confira as novidades da programação cultural da Biblioteca Pública do Estado da Bahia e de outros espaços culturais na Agenda Cultural Dezembro/2011.
Clique na imagem para conferir versão on line:

 

Setor Infantil celebra Natal com exibição de filmes

Em comemoração ao Natal o Setor Infantil da Biblioteca fará exibições gratuitas de filmes com a temática nos dias 22, 27 e 29 de dezembro. No dia 22, às 10h e 15h, o Urso e seus amigos irão entender o verdadeiro significado do Natal através de divertidas histórias, mostrando que o espírito natalino além dos presentes e brincadeiras.Já nos dias 27 e 29 será a vez dos simpáticos irmãos ratinhos Skip and Squeek descobrirem o que é afinal o Natal. A aventura os leva até a manjedoura na qual nasceu Jesus e ao encontro com um velhinho de roupas vermelhas, tudo isso embalada por mágicas canções.




Quando: Terças e quintas-feiras, às 10h e 15h
Onde: Setor Infantil (térreo)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Lançamento Memórias Reveladas das Lutas Políticas na Bahia

Clique para ampliar

O Centro de Memória da Bahia apresenta o projeto Memórias Reveladas das lutas políticas na Bahia (1964-1980), no próximo dia 16 de novembro, a partir das 19h, no Palácio Rio Branco, situado à Praça Thomé de Souza. O evento contará com a presença dos políticosWaldir Pires, Emiliano José, Carlos Barros, Fábio Paes, Muniz Ferreira, Joviniano Neto e do historiador Ubiratan Castro. O projeto Memórias Reveladas integra o esforço nacional de recuperação da memória da resistência à Ditadura Militar (1964 – 1988).
A Fundação Pedro Calmon/SecultBA utilizará de metodologia da história oral para a produção de documentos orais, escritos e audiovisuais, com vistas a assegurar o resgate de memória das lutas políticas na Bahia. Estes serão disponibilizados a todos os cidadãos diretamente e através dos meios eletrônicos.
O processo de pesquisa será compartilhado com os movimentos que lutam pela anistia, pelos direitos humanos e contra a tortura. A pesquisa abrangerá os vários movimentos sociais em que se afirmou a resistência à ditadura, tais como: Movimento Estudantil, Movimento Operário, Movimento Camponês, Movimento de Bairros, Partidos Políticos Clandestinos, Movimentos Políticos Legais e Parlamentares, Movimento das Igrejas (Católica e Protestante), Intelectuais Progressistas e outros.
O evento é gratuito e aberto ao público e visa ainda o estimulo a realização de novos estudos sobre a história política da Bahia no período da ditadura militar brasileira. O banco de dados audiovisual, com o material coletado durante a entrevista, ficará sob a guarda da Fundação Pedro Calmon, no Centro de Memória da Bahia.
Quando: 16/12, às 18h 
Onde: Palácio Rio Branco – Praça Thomé de Souza


Mostra com materiais bibliográficos sobre a AIDS é realizada pela SIAP


O dia 1º de dezembro foi internacionalmente instituído como o Dia Mundial de Combate à Aids e é quando o mundo une forças para a conscientização sobre essa doença sexualmente transmissível que vem fazendo vítimas desde o final dos anos 80. Para trazer à memória essa história, a Subgerência de Informação e Atendimento ao Público (SIAP) realiza a exposição "Combata a AIDS!" com materiais de campanha, textos, livros, gravuras, enciclopédias e cartilhas sobre a AIDS.

Quando: de 01 a 31, das 08h30 às 21h
Onde: Setores de Empréstimo, Pesquisa e Referência

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Espetáculo "Drogas, que Droga!"


Federal Mineira lança na Bahia coletânea que aborda literatura e afrodescendência

Clique aqui para ampliar
O Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria de Promoção à Igualdade e da Fundação Pedro Calmon/ SecultBA e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) realizam na próxima quarta-feira (14) o lançamento da coletânea "Literatura e Afrodescendência no Brasil: Antologia Crítica". O evento, que também homenageará a Mestre Didi pela sua contribuição para a cultura afro-brasileira, acontece na Sala Kátia Mattoso, a partir das 18h.

Composto de quatro volumes, Literatura e Afrodescendência no Brasil é fruto de pesquisa realizada em todas as regiões do país com vistas ao mapeamento e estudo da literatura produzida pelos afrodescendentes desde o período colonial. Esta antologia crítica envolveu 61 pesquisadores, vinculados a 21 instituições de ensino superior brasileiras e seis estrangeiras. O resultado apresenta a faceta afro da literatura brasileira, num total de 100 escritores oriundos de tempos e espaços diversos, apresentados a partir de ensaios críticos, contendo dados biográficos, estudo de obra, relação de publicações e de fontes de consulta.

O evento contemplará um recital poético com os atores do Bando de Teatro Olodum. 

Quando: dia 14/12, às 18h
Onde: Sala Kátia Mattoso (3º andar)

Livreto Cordel Desencantado é lançado na Biblioteca

Clique aqui para ampliar
"Todo mundo fala em paz
É o que todos merecem
Cartazes por toda parte
Todo dia aparece
Mas não se explica porque
Nada melhor acontece
...
Se todos fossem honestos
Isso seria ideal
De segunda a sexta-feira
Trabalhar como é normal
Cumprindo com seus deveres
É regra natural" - Trecho de Cordel Desencantado, livreto de Bernadeth Argôlo que será lançado dia 14, a partir das 17h, no Setor de Documentação Baiana (3º andar). Saiba mais

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Biblioteca Virtual 2 de Julho será lançada hoje na Biblioteca


Clique aqui para ampliar
Será lançada na Biblioteca  hoje (12), a partir das 18h, uma biblioteca temática e especializada na História da Bahia. A Biblioteca Virtual 2 de julho tem como coleção especial o acervo do Dia 2 de Julho, data da independência da Bahia.

O lançamento acontece dentro da programação do Seminário de História da Bahia: desafios e perspectivas, que tem o objetivo de debater sobre a importância do ensino de história da Bahia para os alunos da rede pública do estado. Com a Biblioteca Virtual 2 de Julho, a Fundação Pedro Calmon/SecultBA dá mais um passo à era digital.

Segundo a diretora da BV, Cristina Santos, “A BV traz publicações digitais produzidas por nós , acervo que se encontra em domínio público ou que foi devidamente autorizado pelos autores para publicação, assim como links e referências do material disponibilizado na Web referente ao tema”.

O acervo é composto por documentos do Arquivo Público do Estado, Centro de Memória da Bahia e das Bibliotecas Públicas, vinculadas a Fundação Pedro Calmon. A biblioteca funciona tanto como uma biblioteca digital (disponibiliza conteúdos na integra para download) quanto como biblioteca virtual (serviço de referência eletrônico ao disponibilizar apenas links e referências dos materiais)”.

Objetivo e download – O diretor geral da Fundação Pedro Calmon, Ubiratan Castro de Araújo afirma que o objetivo principal da Biblioteca Virtual 2 de julho “é tornar acessível obras acerca da História da Bahia, inovando ao se posicionar como uma biblioteca multimídia, hipertextual e interativa, preservando e promovendo o acesso universal a uma ampla gama de fontes historiográfícas referentes à nossa história”.

Castro indica ainda que as bibliotecas virtuais possibilitam a construção de repositórios de dados organizados, disponibilizando uma variedade de serviços, novas sistemáticas de trabalhos, com o objetivo do pronto atendimento das necessidades informacionais dos pesquisadores e usuários. “Assim, podemos ampliar as possibilidades de buscas, recuperação, disponibilização e compartilhamento, através do acesso universal ao conhecimento por meio local e remoto. A Biblioteca Virtual 2 de Julho será mais uma biblioteca integrante do Sistema de Bibliotecas Públicas do Estado”.

A Fundação Pedro Calmon presta, dessa forma, mais um serviço de disseminação e disponibilização de acervos, e informações relevantes capturadas, organizadas e sistematizadas na rede, para download dos conteúdos informacionais produzidos na FPC em formato eletrônico.


Onde: Sala Kátia Mattoso (3º andar)
Quando: hoje (12), às 18h

Revista História da Bahia será lançada hoje na Biblioteca


Clique aqui para ampliar
O Centro de Memória da Bahia lança hoje (12) mais uma edição da Revista História da Bahia 2010, na Biblioteca, às 9h, com distribuição gratuita. A Revista de História da Bahia tem por objetivo divulgar a produção acadêmica de pesquisadores baianos que tenham como foco o estudo da História da Bahia.

Nesta edição, a revista aborda o período desenvolvimentista baiano ocorrido entre os anos de 1945 e 1964. Segundo Jacira Primo, diretora do Centro de Memória da Bahia “a importância do período compreendido como ‘intervalo democrático para Bahia’ reside no fato da ocorrência de uma série de eventos políticos, econômicos, sociais e culturais que marcaram a nossa história”, explica a diretora.

Eventos como o Tropicalismo, Cinema Novo, desenvolvimento da Medicina baiana com a criação do Hospital Universitário Professor Edgard Santos (HUPES), fundação das Escolas de Música, Dança, Teatro e Instituto de Geologia da UFBA marcam os textos que compõe a revista. Jacira ressalta também a descoberta, anos antes, em 1941, do primeiro poço comercial de petróleo brasileiro, o Candeias I, que “potencializou a economia baiana e dinamizou tanto o lado econômico quanto o administrativo do estado”.

“Esta edição é fruto de temas discutidos durante o Ciclo de Conferências Memórias do Desenvolvimento da Bahia (1945-1964), realizado no decorrer do ano de 2007. Agora, as palestras foram editadas para compor a Revista de História da Bahia. É um presente para o povo baiano”, ressalta Ubiratan Castro de Araújo, diretor geral da Fundação Pedro Calmon.


Onde: Sala Kátia Mattoso (3º andar)
Quando: hoje (12), às 9h
Entrada Franca

Fonte: ASCOM/FPC

Ensino de História da Bahia é tema de seminário na Biblioteca Pública

Clique aqui para ampliar
Com o objetivo de fomentar o debate sobre a importância do ensino de História da Bahia para os alunos da rede pública de ensino, a Fundação Pedro Calmon (FPC) realiza nos dias 12 e 13 de dezembro, o seminário Ensino de História da Bahia: desafios e perspectivas.  Professores de universidades do estado Bahia debaterão sobre os assuntos mais importantes da história da Bahia, os desafios, alternativas e perspectivas para o ensino e difusão dessas informações. O seminário é uma iniciativa do Centro de Memória da Bahia, unidade da FPC, responsável pela preservação, memória e história da Bahia.


Onde:  Sala Kátia Mattoso (3º andar)
Quando: de 12 a 13, das 9 às 18h
Quanto: Gratuito

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Espetáculo ressalta o perigo das drogas de forma lúdica e bem humorada

No dia 15/12, o Grupo de Teatro PROJOVEM adolescente de São Marcos e Pau da Lima apresentarão a peça "Drogas, que Droga!", com texto e direção de Clóvis Oliveira. Fugindo da banalização do tema das drogas, o espetáculo é composto de esquetes nas quais os personagens transmitem o assunto de forma lúdica com certa dose de humor. 
 
Quando: dia 15, às 15h
Onde: Quadrilátero (térreo)

É Natal na Biblioteca!


terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Lançamento de livreto e apresentações de Cordel acontecem na Biblioteca

Foto: Carlos Souza
No dia 14/12 (quarta-feira), a escritora Bernadeth Argolo lança o livreto “Cordel Desencantado” no Setor de Documentação Baiana da Biblioteca. A obra retrata com a simplicidade da rima do cordel a realidade brasileira. Bernadeth é natural de Canavieiras (BA) e já publicou outros títulos em cordel como: “O Rei que não conhecia o seu reino” e “Flor do Maracujá”. Na mesma ocasião o público também terá a oportunidade de ouvir cordelistas convidados e conferir de perto o exclusivo acervo de cordéis do Setor.

Quando: dia 14, a partir das 17h
Onde: Setor de Documentação Baiana (3º andar)

*Esta ação cultural faz parte do projeto "Cessão de Espaço". A sua organização é de responsabilidade da produção. Saiba mais: http://migre.me/6hSyS

Projeto Música no Áudio apresenta "Viajando nas Trilhas de Jorge"

Clique para ampliar

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Artistas expoem diversas visões sobre meio ambiente em "Naturezas"


Integração entre livros e internet foi tema central do XIV Seminário Brasileiro para Bibliotecários de Centros Binacionais


Em parceria com a Fundação Pedro Calmon/SecultBA, a Associação Cultural Brasil e Estados Unidos – ACBEU e a Embaixada dos Estados Unidos, foi realizado no dia 1º de dezembro o XIV Seminário Brasileiro para Bibliotecários de Centros Binacionais, na Sala Katia Mattoso da Biblioteca Pública do Estado (Barris). O tema do evento “A Biblioteca e as novas tecnologias”, refletiu a necessidade de co-existência entre a internet e os livros.

A abertura do evento foi feita pelo diretor da ACBEU, Arthur Guimarães Sampaio. Logo após às considerações iniciais, a bibliotecária Dilma Santana, em substituição da diretora da Biblioteca Pública, Kilma Alves falou à plateia sobre o contexto histórico da instituição, desde o surgimento da Biblioteca Pública, há 200 anos, até a atualidade. Ela esclareceu sobre a nomenclatura da biblioteca que já foi chamada de Biblioteca Central e hoje tem o mesmo nome o qual tinha quando foi criada, Biblioteca Pública do Estado da Bahia.

Dilma explicou aos presentes como esta disposta a biblioteca e sobre as atividades que são oferecidas à comunidade, tais como, contação de histórias, palestras, seminários, eventos entre outras atividades culturais.

A diretora para Centros de Pesquisas das Embaixadas dos Estados Unidos no Brasil, Colômbia, Venezuela e Paraguai (Information Resource Center - IRC), Carol Bray-Casiano ressaltou a importância dos profissionais bibliotecários e educadores brasileiros, pela dedicação com que exercem suas atividades. Ela palestrou sobre o futuro das bibliotecas na era digital.

O evento seguiu até o fim da tarde com bastante discussão sobre os temas abordados que perpassaram na educação e biblioteca. Os participantes receberam ainda certificado.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Exposição traça histórico da Propaganda no Brasil


Grupo Bambeia anima a última edição do ano da Feira de Livros do Campo Grande


No próximo domingo, dia 4 de dezembro, quando se festeja o Dia de Santa Bárbara (ou Iansã para muitos baianos), o samba começa mais cedo no Campo Grande. O tradicional grupo Bambeia anima a Feira Mensal de Livros do Campo Grande, que acontece das 9h às 17h, com estandes de editoras e livreiros, vendendo obras de todos os gêneros a preços acessíveis. Instalada sempre no primeiro domingo de cada mês, a Feira de Livros já está integrada à rotina do baiano que comparece a aproveita para comprar livros e saber das novidades literárias. Um dos expoentes do samba na Bahia, o grupo Bambeia destaca-se no Carnaval por animar o desfile do bloco Alvorada, o mais antigo bloco de samba da folia baiana.

Na última edição deste ano, os leitores poderão adquirir obras de qualidades a preços de feira (a partir de R$5). Entre as editoras presentes estarão: a Pallas Editora, Livro.com, Livraria do autor baiano, Edufba, RV quadrinhos, Bazar 27 e Cedraz Editora. Entre os destaques, a Pallas Editora, cuja linha editorial privilegia a discussão sobre as origens étnicas e culturais, com obras que analisam o universo cultural, político, estético, religioso e ético do "Povo do Santo" e da população afrodescendente, também participou da Feira, expondo e vendendo seus livros.

Com o objetivo de disseminar da cultura da leitura, a Feira de Livros é um espaço aberto a autores, editores e livreiros. Neste mês houve acréscimo efetivo de participantes, entre os quais as editoras Livro.Com, Edufba e Cedraz, a RV Quadrinhos, e os sebos Casa de Cinema e Bazar 27 e a própria Fundação Pedro Calmon, com seu acervo institucional.

A participação das editoras e livreiros é feita mediante uma pré-inscrição junto a organização do evento que é feita pela Diretoria do Livro e da Leitura da Fundação Pedro Calmon. Maiores informações pelo telefone (71) 3116-6637.

Quando: Dia 4 de dezembro, das 9h às 17h
Onde: Praça Dois de Julho / Largo do Campo Grande

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Tarde teatral de todos os públicos na Biblioteca Pública

teatro na biblioteca.jpg
Clique para ampliar
No dia 2 de dezembro, a Biblioteca será palco de apresentações teatrais para todas as idades. Às 15h, simultaneamente, a Cabriola Cia de Teatro apresenta o musical "Fábulas Fabulosas" no Setor Infantil e o Grupo de Teatro Finos Trapos apresenta a peça "Berlindo" no Quadrilátero. “Fábulas Fabulosas” é uma montagem lúdica na qual animais têm características humanas. O diferencial no espetáculo é a utilização de recursos como fantoches, máscaras e origamis na condução da trama. Já a peça "Berlindo" faz uma sátira à política brasileira. O personagem-título convence uma pequena comunidade de suas boas intenções e chega ao poder. Mas não tarda a ser desmascardo, experimenta a reação do povo e é deposto de seu cargo.

Musical "Fábulas Fabulosas"
Onde: Setor Infantil
Quando: 02/12, às 15h

Peça "Berlindo"
Onde: Quadrilátero
Quando: 02/12, às 15h

Entrada Franca

Biblioteca Pública do Estado da Bahia sediará XIV Seminário Brasileiro de Bibliotecários

Programação
1º de dezembro (1/12)

8h - credenciamento (entrega de pastas e crachás)
Best Practices - Posters Section - durante todo o dia no espaço próximo ao auditório.

8h30 - abertura na Sala Katia Mattoso com Carol Bray-Casiano (IRC), José Antônio Lago França (Acbeu), Athiná Arcadinos Leite (Acbeu) e Kilma Alves (BPEB).

9h à 9h50 - Palestra com  Kilma Alves, diretora da Biblioteca Pública do Estado da Bahia.

10h à 10h50 - Palestra com Carol Bray-Casiano, diretora para os Centros de Pesquisas das Embaixadas dos EUA no Brasil, na Colômbia, Venezuela e Paraguai (com tradução simultânea).
Tema: futuro das bibliotecas numa época digital

10h50 à 11h10 - Coffee

11h10 às 12h30 - Palestra com o Dr. Stavros Xanthopoylos, Diretor Executivo do FGV Online
Tema: "Principais eixos que nortearão a educação no futuro"


12h às 14h - almoço


14h10 às 15h - Palestra com Margia Krause (com tradução simultânea)
Tema: "Propaganda digital: livros eletrônicos e leitores digitais"

15h10 às 16h10 - Palestra com Flávia Rosa, da Edufba
Tema: "Disponibilização de conteúdos através de acesso aberto"


16h10 às 16h25 - coffee

16h30 - Palestra sobre a Disal

17h às 17h30 - palestra com Mark Pannel - Cônsul dos EUA

17h30 às 18h - palestra com a American Corner (AC) - Almerita Sousa e equipe do AC

18h - Encerramento

Onde: Sala Kátia Mattoso (3º andar)
Quando: amanhã (01/12), das 8h às 17h30
Quanto: gratuito/ inscrições no local
Mais: http://bibliotecapublicafpc.blogspot.com/2011/11/biblioteca-e-as-novas-tecnologias-e.html

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Finalistas do Face se apresentaram na Biblioteca Pública do Estado da Bahia

Nesta terça-feira (29/11) o espaço Quadrilátero da Biblioteca foi abrilhantado com o talento musical de alguns dos estudantes finalistas do FACE (Festival Anual da Canção Estudantil). Nívea Millet e Adriele Costa (Escola Estadual Castro Alves), Luana Nascimento (Escola Polivalente de Camaçari), Antônio Carlos (Escola Hermes Miranda Durval) e Diógenes Alberto (ex-aluno da Rede Estadual de Ensino) começaram as apresentações às 16h com um repertório variado. Entre as canções, "Lucky", de Jason Mraz e Colbie Caillat e "Telegrama", de Zeca Baleiro.

Durante as apresentações a usuária do Setor de Pesquisa, Esther Santos Gomes da Silva, também teve a oportunidade de demonstrar o seu talento e cantou duas canções com Antônio Carlos, um dos finalistas do projeto. Segundo a usuária, a música é uma de suas maiores paixões.

Face - O Festival Anual da Canção Estudantil tem o objetivo de desenvolver a produção musical e outras linguagens artísticas nos contextos escolares. A 4ª edição do projeto mobilizou 1200 escolas públicas estaduais em 398 municípios da Bahia e em 2011. A apresentação na Biblioteca é uma iniciativa é da  Diretoria Regional de Educação (Direc 1B) e tem como um de seus coordenadores o Prof. Hélio Viana.



segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Lançamentos de livros integram a programação do Terreiro das Letras

Clique para ampliar
Programação completa do Terreiro das Letras
17h: lançamento dos livros: Kalunga – poemas do mar sem fim, de Landê Onawalê e Conto do dia 4 de dezembro, do escritor Fabio Lima.
Recital poético com atores do Bando de Teatro Olodum, com poemas de José Carlos Limeira, Jônatas Conceição e Landê Onawalê.
19h: Projeto Tirando de Letra com o tema “Consciência Negra: memória e identidade”: Ubiratan Castro de Araújo (historiador), Luislinda Valois (juíza), Cecília Soares (historiadora e yalorixá), Wilson Caetano (antropólogo), Juliana Ribeiro (cantora e pesquisadora do samba) e Veralinda Menezes (atriz e escritora, autora de Princesa Violeta, mãe da atriz Sheron Menezes).
20h: show com o grupo de RAP Opanijé e o reggaeman Lazzo Matumbi

Onde: Quadrilátero (térreo)
Quando: hoje (28), a partir das 17h

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Show gratuito de Lazzo Matumbi e Opanijé encerra o Novembro Negro na Biblioteca Pública do Estado


Clique para ampliar
Após o lançamento de duas obras: Kalunga – poemas do mar sem fim, de Landê Onawalê e Conto do dia 4 de dezembro, do escritor Fabio Lima, e do recital poético com atores do Bando de Teatro Olodum, haverá mais uma edição do projeto Tirando de Letra, que oferece um bate papo com artistas e personalidade. Com o tema “Consciência Negra: memória e identidade”, a conversa reunirá o historiador Ubiratan Castro de Araújo, a juíza Luislinda Valois, a historiadora e yalorixá Cecília Soares, o antropólogo Vilson Caetano, a cantora e pesquisadora do samba Juliana Ribeiro e a atriz e escritora, Veralinda Menezes, mãe da atriz Sheron Menezes e autora do livro A Princesa Violeta, obra infantil inspirada na vida da artista que interpreta a Sarita da novela Aquele Beijo (TV Globo, 19h).

Show - Para finalizar o Terreiro das Letras, a partir das 20h, a música negra toma conta do Quadrilátero da Biblioteca com a apresentação do grupo de RAP baiano Opanijé e o reggaeman Lazzo Matumbi. O Opanijé é formado por Lázaro Erê, Rone Dum Dum, Dj Chiba D e Zezé Olukemi, e é uma das revelações do cenário musical baiano atual ao misturar samples eletrônicos ao toque percussivo. Opanijé é uma palavra da Língua Yorubá que se refere ao toque sagrado entoado para o Orixá Omolu na religião do Candomblé. 

Reggaeman – O encerramento será com o cantor e compositor Lazzo Matumbi. Conhecido pelas interpretações carregadas de swing e lamento, o cantor marcou definitivamente algumas canções em seus 30 anos de carreira. Entre as músicas que não podem deixar de fazer parte de sesu shows estão: “Me abraça e me beija”, “Do jeito que seu nego gosta” e “Alegria da cidade”. Lazzo começou a carreira em 1981, como atração do Ilê Aiyê e hoje, no comando do bloco Coração Rastafari, arrasta multidões de baianos e turistas seduzidos pela sua forma de cantar.

Onde: Quadrilátero (térreo)
Quando: dia 28, às 20h. Atividades literárias a partir das 17h.
Quanto: Gratuito
Fonte: ASCOM/FPC

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Feira de Livros Usados GVCLC na Biblioteca Pública

Na próxima segunda-feira (28), acontece a abertura da  6ª edição da Feira de Livros Usados do Grupo de Voluntários Copistas e Ledores para Cegos  (GVCLC) na Biblioteca Pública do Estado da Bahia. A organização promete vários títulos de ótima qualidade a preços baixíssimos! Além da venda de livros, a programação do evento inclui apresentação musical e recital de poesia confira:

28/11 às 10h - Abertura da Feira
30/11 às 17h - Programação musical com Eduardo Sanches e recital de poesia.

Onde: Quadrilátero (térreo)
Quando: de 28/11 a 02/12, das 9 às 20h
Informações:  gvclc@yahoo.com.br / (71) 3117-6020 ou (71) 9999.4974  - Andrade dos Santos - Presidente do GVCLC.




“A Biblioteca e as Novas Tecnologias” é tema de Seminário na Biblioteca


Imagem: infotecedu.wordpress.com  
Em comemoração aos 70 anos do ACBEU e aos 200 anos da Biblioteca Pública, será realizado no dia 1/12 o Seminário Brasileiro para Bibliotecários de Centros Binacionais.O ciclo de palestras terá como tema central “A Biblioteca e as Novas Tecnologias” e contará com a presença de renomados profissionais como o diretor da Fundação Pedro Calmon, Prof. Ubiratan Castro, a diretora da EDUFBA, Dra. Flávia Rosa, o diretor executivo do FGV Online, Dr. Stravos Xanthopoloyo e outros.

O Seminário Brasileiro para Bibliotecários de Centros Binacionais é apoiado pela Biblioteca Pública do Estado da Bahia, Information Resource Center (Embaixada dos Estados Unidos) e DISAL. 

Onde: Sala Kátia Mattoso (3º andar)
Quando: 01/12 (quinta-feira), a partir de 8h30
Responsável: ACBEU-BA

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Relançamento do longa "Nhá Fala" acontece na Sala Luiz Orlando




Onde: Sala Luiz Orlando (3º Andar)
Quando: 25/11, às 14h

Terreiro das Letras na Biblioteca Pública




PROGRAMAÇÃO
17h: Lançamento dos livros: Kalunga – poemas do mar sem fim, de Landê Onawalê e Conto do dia 4 de dezembro, do escritor Fabio Lima.
18h: Recital poético com atores do Bando de Teatro Olodum, com poemas de José Carlos Limeira, Jônatas Conceição e Landê Onawalê.
19h: Projeto Tirando de Letra com o tema “Consciência Negra: memória e identidade”: Ubiratan Castro de Araújo (historiador), Luislinda Valois (juíza), Cecília Soares (historiadora e yalorixá), Wilson Caetano (antropólogo), Juliana Ribeiro (cantora e pesquisadora do samba) e Arany Santana (atriz e ativista negra).
20h: Show com o grupo de RAP Opanijé e o reggaeman Lazzo Matumbi.

SERVIÇO:
Onde: Quadrilátero (térreo)
Quando: dia 28, a partir das 17h
Quanto: Gratuito

Para mais informações clique aqui.


terça-feira, 22 de novembro de 2011

Biblioteca Pública recebe exposição do projeto AVE (Artes Visuais Estudantis)


Obras em exposição na Biblioteca Pública
Exposição do projeto AVE (Artes Visuais Estudantis) reúne obras  dos alunos da DIREC- 1B (Diretoria Regional de Educação) na Biblioteca Pública do Estado da Bahia. O projeto foi criado pela Secretaria de Educação e visa despertar o potencial artístico e cultural dos alunos da rede pública do Estado da Bahia. A ação é realizada em três etapas: a primeira é escolar, cada colégio faz uma exposição e uma obra de arte é selecionada e enviada para as DIREC’s; na segunda etapa, a regional, a DIREC realiza uma exposição e uma Comissão Julgadora escolhe as três melhores obras de arte para que a Secretaria de Educação realize uma exposição em âmbito estadual. As obras finalistas da etapa estadual do AVE estarão expostas no Palácio da Aclamação no dia 01/12.

Além da exposição, o público poderá conferir as apresentações de  canções autorais dos estudantes participantes do projeto FACE (Festival de Anual da Canção Estudantil) no dia 29, a partir das 14 horas, no palco do Quadrilátero.

Onde: Vão do Foyer (Térreo)/ Quadrilátero (Térreo)
Quando: Exposição do projeto AVE, de 22 a 30/11, das 8h30 às 21h / Apresentação do FACE ,  dia  29/11, às 14h.
Responsável: DIREC – 1B (Diretoria Regional de Educação): Cristina Marques, Juliana Orreda e Hélio Viana - (71) 8801-4497/ 8845-4240/ 8135-1334

Exposição do Setor de Periódicos homenageia o sufrágio feminino


Em comemoração aos 76 anos da instituição do direito de voto da mulher brasileira (03 de novembro), a Subgerência de Periódicos realiza a exposição "Sim, Nós podemos votar!" através do seu acervo raro de periódicos direcionados ao público feminino. Títulos como A Paladina (1913) e Vida Doméstica(1935) estarão expostos.

Onde: Sala de exposições do 1º andar
Quando: de 01 a 30, das 08h30 às 21h

Mulher Eleitora 
"Mietta Santiago
loura poeta bacharel
Conquista, por sentença de Juiz,
direito de votar e ser votada
para vereador, deputado, senador,
e até Presidente da República,
Mulher votando?
Mulher, quem sabe, Chefe da Nação?
O escândalo abafa a Mantiqueira,
faz tremerem os trilhos da Central
e acende no Bairro dos Funcionários,
melhor: na cidade inteira funcionária,
a suspeita de que Minas endoidece,
já endoideceu: o mundo acaba." -
Carlos Drummond de Andrade, em homenagem à Mietta Santiago (pseudônimo de Maria Ernestina Carneiro Santiago Manso Pereira) que, além de conseguir o direito do voto, se candidatou a deputada federal em 1928.  

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Biblioteca Pública recebe "A hora e a vez do leitor: vozes da leitura"

Confira programação:
Exposição dos objetivos do encontro e apresentação dos participantes.
1º momento - O universo da leitura na obra de Paulo Freire. A importância do ato de ler.
Expositor: Antonio Fernando (pedagogo)
2º momento – Relatos e troca de experiências de leituras por parte dos leitores participantes.
Expositor: Evandro Santos (organizador)
3º momento – Indicação de livros e leitores para relatos no próximo encontro.

SERVIÇO 
Encontro de Leitores
Onde: Sala 06 (3º andar)
Quando: Dia 19, de 9h às 12h

Convite - Candomblé e Literatura: uma fala de dentro

Conferência Livre de Livro, Leitura e Literatura acontece na Biblioteca


A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, através da Fundação Pedro Calmon, realizará no dia 21 de novembro (segunda-feira) a Conferência Livre de Livro, Leitura e Literatura na Biblioteca Pública do Estado da Bahia (Barris)  com credenciamento previsto para às 8h. 

As propostas retiradas deste encontro serão apresentadas na IV Conferência Estadual de Cultura, que acontece de 30 de novembro a 3 de dezembro de 2011 na cidade de Vitória da Conquista.

Acompanhe todas as etapas da preparação para a IV Conferência Estadual de Cultura, a Secretaria de Cultura do Estado (SECULT) no Blog da Conferência http:culturabahia.com

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Conferência setorial da cultura negra ressalta a importância do incentivo e apoio a tradição afrobrasileira


Com o objetivo de elaborar propostas de políticas públicas voltadas para a cultura de matriz africana, a Secretaria de Cultura do estado da Bahia – SecultBA, através da Fundação Pedro Calmon e do Centro de Culturas Populares e Identitárias, realizou nesta quarta-feira, 16, a Conferência Setorial de Cultura Afro-brasileira, que aconteceu na Biblioteca Pública do Estado da Bahia. O encontro contou com representantes dos diversos territórios da Bahia e os resultados serão apresentado na IV Conferência Estadual de Cultura, que começará dia 30 de novembro, em Vitória da Conquista. De Salvador e do interior do estado, representantes de associações e projetos culturais, quilombos, terreiros, grupos de capoeira e do poder público de Jeremoabo, Santo Amaro, São Felix, Cachoeira, Eunápolis, Itabuna, Candeias, Banzaê, Nordestina, Abaré, Monte Santo, Bom Jesus da Lapa, Barreiras, Poções , Camaçari e Salvador se reuniram para eleger as prioridades desta área e elaborar propostas que poderão vir a compor o Plano Estadual de Cultura da Bahia.

A abertura contou com a presença do secretário Estadual de Cultura, Albino Rubim, do Secretário Municipal de Reparação, Ailton Ferreira, de Arany Santana, diretora do Centro de Culturas Populares e Identitárias, de Ubiratan Castro, diretor da Fundação Pedro Calmon, Adalberto Santos, superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura, e Mestre Felipe, representando a sociedade civil.

O secretário Municipal da Reparação, Ailton Ferreira, afirmou que "este encontro é muito para a agenda política do Movimento Negro da Bahia e está acontecendo num momento importante, de comemoração ao Ano Internacional Afrodescendente". Esta data, criada pela ONU, está sendo celebrada na Bahia com o Encontro Ibero-Americano do Ano Internacional dos Afrodescendentes – Afro XXI, que acontece de hoje ao dia 19 de novembro, no Centro de Convenções, reunindo representantes de diversos países e Chefes de Estado, entre eles, a presidente Dilma Roussef, e das comemorações ao Dia Nacional da Consciência Negra (20.11). Mas um dos pontos mais marcantes da abertura ficou a cargo de Ubiratan Castro, que fez o público de levantar e cantar junto “Um abraço negro”, reforçando a importância da solidariedade e respeito para esta cultura.

Para o secretário Albino Rubim, “a realização dessa Conferência Setorial e do próprio Centro de Culturas Populares e Identitárias são provas do reconhecimento da importância desta cultura e do interesse do Governo do Estado de criar, em parceria com as comunidades, políticas democráticas voltadas para a valorização e o desenvolvimento da cultura afrobrasileira”, afirma o secretário de Cultura da Bahia.

A conferência afro-brasileira teve seis eixos norteadores da discussão: Expressões Artísticas, Patrimônio e Memória, Pensamento e Leitura, Transversalidade da Cultura, Gestão da Cultura e das Redes Produtivas e Serviços Criativos.

Mediando o grupo de trabalho de Redes Produtivas e representando o Centro de Cultura Popular - CCP, Luciene Diamantine ressaltou que o encontro foi bastante produtivo devido à convergência existente nas representatividades. “Foi satisfatório e o objetivo de todos foi atendido. De acordo com as questões levantadas percebemos que a cultura afro-brasileira precisa de mais capacitação para um maior entendimento dos processos burocráticos, e isso terá como conseqüência a capacidade de gerar renda”, pontuou.

Publicação de editais voltados para o apoio as baianas de acarajé, samba de roda, capoeiristas e, em especial, aos templos de religiosidade de matriz africana, foram algumas das propostas aprovadas no GT Patrimônio e Memória. “Existem apoio às outras religiões no fomento de suas atividades, então, por que não devemos exigir apoio do Estado nas atividades realizadas pelos terreiros de candomblé? É necessária sim, a existência de ações por parte do governo que promova o apoio às atividades anuais das religiões de matriz africana”, ressaltou Marcelo do Movimento Tenho Fé que é formado por integrantes da religiosidade de matriz africana do município de Santo Antônio de Jesus e adjacências.

Já o Babalorixá, Benício Souza, do Terreiro Ogum Meji, localizado em Cachoeira, acredita que a conferencia setorial voltada para a comunidade afrodescendente é uma forma correta de reparar danos sofridos durante esses séculos e ressalta o diálogo como uma forma de entendimento. “Nem todo o povo de religião de matriz africana conhece edital ou tem acesso à internet. Hoje o diferencial deste encontro foi o planejamento em conversar com os interessados e quem realmente conhece a sua necessidade”, disse.

Ao final do encontro foram selecionados seis delegados que representarão as propostas para a cultura afro-brasileira na IV Conferência Estadual de Cultura. Entre os delegados, representantes das religiões de matriz africana e das comunidades remanescentes de quilombos.